Retornando das cinzas...

Bom dia!!!! Como passaram o carnaval?

Antes de mais nada, quero agradecer o enorme carinho que recebi de vocês. Obrigada, palavras que me fizeram refletir e me serviram de alento.

Eu me afastei de tudo por uns dias, para pensar e refletir sobre tudo, precisava tirar uns dias sem compromisso para acordar, sem net, enfim longe do mundo...e sabe o que ganhei? Uma gripe daquelas que derruba qualquer um, mas também com o tempo que fez, não dava para ser diferente. Mas agora eu voltei, mais tranquila, tentando renovar as forças depois dessa gripe.

Nesses dias que estive ausente, comecei a ler o livro Ágape (Padre Marcelo), como sabem, não frequento nenhuma religião, mas respeito todas e acredito que muitos livros nos escolhem, e não o contrário e com este livro não foi diferente. Logo no início há um poema que até ler o livro desconhecia a autoria e este caiu como uma luva para tudo o que senti nestes dias passados. Desta forma resolvi dividí-los com vocês:

O dia mais belo: hoje
A coisa mais fácil: errar
O maior obstáculo: o medo
O maior erro: o abandono
A raiz de todos os males: o egoísmo
A distração mais bela: o trabalho
A pior derrota: o desânimo
Os melhores professores: as crianças
A primeira necessidade: comunicar-se
O que traz felicidade: ser útil aos demais
O pior defeito: o mau humor
A pessoa mais perigosa: a mentirosa
O pior sentimento: o rancor
O presente mais belo: o perdão
o mais imprescindível: o lar
A rota mais rápida: o caminho certo
A sensação mais agradável: a paz interior
A maior proteção efetiva: o sorriso
O maior remédio: o otimismo
A maior satisfação: o dever cumprido
A força mais potente do mundo: a fé
As pessoas mais necessárias: os pais
A mais bela de todas as coisas: O AMOR!!!

A autora deste poema não poderia ser ninguém menos que Madre Tereza de Calcutá, com sua fé inabalável no próximo.

Amanhã mostro para vocês a minha primeira obra na marcenaria.

Bjão e um ótimo dia.

18 comentários:



KINHA disse...

Olá Andreia

Fico feliz, pois vc parece melhor. O poema é lindo!

Bjooooooooooo.............

http://amigadamoda.blogspot.com

Heddy disse...

que bom que vc está bem . Lindo e profundo poema.
queremos ver suas artes...bjos.

Neli Rodrigues disse...

Que bom que está de volta. Legal dar um tempo da net, ainda mais qdo precisamos refletir um pouquinho. Qta chuva! Fiquei em casa neste feriadão, mas gosto de ficar em casa, o difícil foi pros filhos.
Bjs♥

Renata disse...

Oi Lica!
Lindo poema! Fiquei feliz de saber que você está legal. Às vezes a gente preciso é disso mesmo: um tempo pra cuidar da gente.
Estou super curiosa sobre sua primeira obra...o que será?
Cuide bem dessa gripe!
Beijos, Renata
palpitandoemtudo

Giuliana: disse...

Oi Déia,

Que bom que deu uma renovada na energia por estes dias. =)

Esse poema de Madre Tereza é lindo, temos impresso e fica na nossa geladeira, para acordarmos e sempre lermos. É gostoso, nos acalenta, nos enche de mais vida.

Beijos

Valéria Ferreira Bernardo disse...

Lindo amei o poema, q bom q ta de volta flor.bj

Biula disse...

Boa tarde, Andreia!

Dar um tempo nos ruídos exteriores é muito bom.
Que vc esteja bem, tranquila e feliz!

Beijo,

Anita disse...

Oi Lica, já conhecia esse poema, é mesmo mto lindo, que bom que esses dias te melhoraram, precisamos mesmo de um tempo pra gente, fora de tudo e de todos pra recarregar as baterias.
Trabalho da marcenaria... tô louca pra ver, bjssssssssssss

Dani Coelho disse...

O meu carnaval foi de muito descanso, essa chuva e esse tempinho feio ajudou.
Conhecia esse poema, lindo!

Tive um problema com o meu blog e ele está com novo endereço agora, se puder dê uma passada lá http://vivendoavidaadois.blogspot.com/

Beijos!

Ana Maria Braga disse...

Um poema desse só podia vir de uma pessoa tão boa!
Andreia, vc. nunca irá agradar a todos, por isso, o melhor é não esquentar e ignorar essas pessoas.
Que bom que vc. está de volta.
Um ótimo dia. Bjs

Fabiana Tardochi disse...

Que bom que está melhor minha amiga!
Mensagem linda, para se ler várias vezes ao dia Foi muito bom recordá-lo.
Vou fazer que nem a Giu, imprimir e colocar no meu varalzinho, para ler a toda hora.
Minha irmã acabou de me ligar e disse que a vó saiu da UTI e está indo para um quarto. Graças a Deus!
Beijos

Elza Carrara disse...

Lindo poema de uma mulher que foi exemplo de vida :)
Que bom que você já está recuperada e uns dias longe da net fazem bem, a obrigação de blogar muitas vezes não é divertida.
Fiquei curiosa para ver seu 1° trabalho, rsrsrs
Bjs. e bem vinda de volta.

Bicha Fêmea disse...

Oi, Andreia!
Foi bom passar por aqui e ver que você está melhor. Abri um sorriso de satisfação. :D

Bem vinda novamente a blogosfera. ;)

Beijos,
Lidi

Eliane - Casinha Encantada disse...

Oh amada, que bom que esta de volta e com este poema maravilhoso.
Foi ótimo ler ele neste exato momento (nada é por acaso), acabei tde ter um mega estresse e as palavras me fizeram muito bem.
Obrigada por sempre postar coisas que aquecem nosso corações.
BJs

Betty Gaeta disse...

Oi Andreia,
Espero que vc tenha melhorado da gripe e que fique boa de vez logo!
Eu já conhecia este poema, é realmente lindo e inspirador.
Bjkas e uma ótima noite para vc.

www.gosto-disto.com

Liliane de Paula disse...

Senti sua falta, Andreia.

Veronica Kraemer disse...

Lica querida, às vezes precisamos deste distanciamento, né?
Fiquei preocupada mas tinha certeza que vc. iria ficar bem, você é muito forte!!! Te admiro!!!
Sabia que tem uma época que a águia tem que bater o bico em uma pedra até arrancá-lo, e é um ritual de renascimento?
É muito lindo isso, leia aqui:
http://www.cplec.com.br/reflexao/reflexao15.htm
Te adoro demais!!!
Espero que estejas melhor da gribe!!!
Beijosssssssssssssssssssssssss
Vero

Dona Amélia disse...

Oi frô,
De vez em quando é mesmo bom a gente se dar um tempo de tudo, pois assim damos tempo pra que as coisas tb se assentem.
E sabe que ando lendo esse livro tb? Pois é, o ganhei de aniversário e vinha tendo umas idéias pro poema da Madre, pois o adorei, e acho que vou fazer algo agora. rs
Nada acontece por acaso, não é? ;oD

Xerinhos
Paty