História do mobiliário - Antiguidade

Bom dia, tudo bem com vocês?

Hoje é dia de contar mais um pouco da história dos móveis, e o tema que vou descrever é a Antiguidade (Mesopotâmia e Egito Antigo).

       Os móveis existem pelo menos desde o período neolítico (7000 a.C.). Todavia, a história do mobiliário advém da observação de peças “tecnicamente” mais recentes, que resistiram até os nossos dias: as das IV e V Dinastias do antigo Egito (2680 – 2407 aC).

Mobiliário da Mesopotâmia


Os documentos mais antigos, como alguns escritos da Mesopotâmia, descrevem interiores decorados com telas de ouro e móveis dourados. Mesmo não se tendo conservado qualquer exemplar do mobiliário da Mesopotâmia, é possível se ter uma idéia do aspecto de mesas, tamboretes e tronos, graças às representações vistas nos relevos e ilustrações do período compreendido entre 3000 a.C e 800 a.C..
                                                     
                                                      

Uma gravura em pedra, do ano de 2300 a.C., representa um trono sem encosto que parece ter sido elegantemente talhado, mas com pés retos e simples. O mobiliário que se pode ver em um mural de Assurnasirpal II e sua rainha é mais elaborado, com mesas e tronos apoiados em pés com forma de animais e trombetas, com relevos adornados.

Mobiliário Egípcio


  A primeira sociedade a utilizar móveis, da qual temos notícia, é o Egito. A tradição de preservar os mortos e seus pertences possibilitou a descoberta de vários móveis em tumbas como a da Rainha Hetepheres e a do jovem faraó Tutankhamon.



O trono de Tutankhamon.
                              
Os egípcios já utilizavam grande parte dos modelos  de mobiliário conhecidos atualmente, como bancos, cadeiras, camas e mesas. Os móveis egípcios sofreram poucas modificações em cerca de 3.000 anos de história. A mobília egípcia divide-se em móveis cerimoniais, associados à representação de poder, com uso de simbolismos, como por exemplo, o trono. E a mobília utilitária, como as camas, bancos pequenos e apoios para cabeça.Os tronos e cadeiras cerimoniais eram revestidos de ouro e prata, enquanto a mobília utilitária possuía poucas decorações e os modelos mais simples permaneciam com a coloração natural da madeira.

O clima seco do Egito e seus elaborados ritos funerários contribuíram para a conservação das referências ao seu mobiliário, que englobava tamboretes, mesas, cadeiras e bancos. As pinturas em murais dão uma idéia do desenho e da utilização do mobiliário na vida da aristocracia egípcia. Os métodos utilizados no Egito antigo continuam sendo utilizados hoje, tanto no design quanto na construção. 

Pesquisadores reconstruíram cadeiras, mesas, bancos e encostos com restos originais encontrados na tumba da rainha Heteferes. A cadeira tem patas de animal, um encosto e braços com painéis entalhados com desenhos em forma de papiro. A cama tem cabeceira e pé. As decorações em relevo mostram símbolos que remetam a deuses e a cenas religiosas. O design de outras mesas e tamboretes que se têm conservado são mais simples, com pés lisos, mas muito bem trabalhados. Pode-se deduzir que os ornamentos se aplicaram originalmente em forma de revestimentos metálicos estampados. Contudo, os murais mais antigos ilustram peças feitas em tapeçaria. Os exemplos e as ilustrações existentes sugerem que a decoração era muito variada. Aplicavam-se lâminas de ouro nos pés das cadeiras e mesas, e se utilizavam incrustações de marfim e de outros materiais. A utilização de elementos formais como pés antropomorfos e móveis para guardar objetos que imitavam edifícios em miniatura foi muito popular no Egito antigo e nas culturas que se seguiram.

      Cadeira Cerimonial,18º Dinastia.
                                 
 No Egito, os artesãos já conheciam sistemas de encaixes para madeira; usavam cavilhas e tinham habilidade na construção e no acabamento de móveis de madeira. A decoração era feita com pedras preciosas, ouro, prata, ébano, marfim, vidro e cerâmica.
Cadeira cerimonial da Princesa Sitamon, filha do faraó Akhenaton. 
Mobília utilitária:modelos de bancos usados no Egito.
                                       

As camas recebiam decorações nos pés para entreter quem estivesse deitado. Alguns modelos recebiam incrustações nos pés. 
           

Dois modelos de apoio para cabeça; o primeiro em versão dobrável, composto por uma tira de tecido.
                 
Por hoje é isso, espero que tenham gostado desta viagem no tempo. Bjão e um otimo dia!

Fonte : http://historiadomobiliario.blogspot.com/2010/03/o-mobiliario-na-antiguidade.html
         http://www.yegdesign.com.br

16 comentários:



Carla Pathy disse...

delícia!
Mais um pouquinho de história!!! Peraí que vou pegar um suquinho e devorar o post!

Beijinhos!

Ana Maria Braga disse...

Estou vendo que essas suas aulas estão fazendo muito bom efeito....rs. Mas as letras sairam tão pequenas!!!
Beijos e um ótimo dia, Andreia

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

estou adorando esses posts culturais. dá toda uma diferença o conhecimento, saber a origem das coisas e não somente decorar/comprar/alterar formas.

muito bacana! e quem vier aqui com certeza sai mais culto.
bom dia

Kelly Cristina disse...

Que legal esse post...adorei...passando correndo pra desejar um lindo dia!!!!


Ah tem um selinho pra vc lá no blog!!!!

Bjokas

Sonia disse...

Muito bom sabermos como as coisas começaram.
E quanta informação interessante e bonita vamos descobrindo.
Este curso deve ser muito gostoso de fazer.
Ótimo acompanhá-lo aqui.
Beijos

Roberta M. disse...

Aff que to curtindo demais suas aulas, oba!! Beijos

Bianca Bueno disse...

Nossa, cada coisa hein???? :)))

KINHA disse...

Olá Andreia

Sempre fui fascinada com a história dos povos antigos. Quando vou à Europa sempre me delicio com idas aos museus para ver estas maravilhas.

Bjooooooooooooooooo...............

http://amigadamoda.blogspot.com

Renata disse...

Oi Lica!
É sempre bom aprender...pelo visto temos muito que aprender com o Egito antigo. Já usavam cavilhas naquela época...
Obrigado por dividir conosco temas do seu curso.
Beijos, Renata
palpitandoemtudo

Carine Gimenez disse...

Andreia muito obrigada pela visita e pelo recadinho. Também acredito que Deus nos fala através do coração.
Estou muito feliz em ter você no meu cantinho.
Beijo.

Anita disse...

Estou boba, por saber que os egípcios já tinham essa habilidade e que já usavam até cavilhas. E eu certa de que cavilhas eram da época da Tok&Stok, rs, ainda bem que tenho a Lica pra ampliar meus horizontes culturais, bjs.

Liliane de Paula disse...

Já tinha lido alguma coisa nem sei qdo. Nem lembrava mais de tantas coisas.

Fabiana Tardochi disse...

Que legal aprender! Estou gostando muito, viu.
Beijos e um lindo dia!

Pepa disse...

Oi Andreia, é a Vi, Os egipcios eram bem evoluidos para sua epoca, gostei do encosto de cabeça.
"Nada há de mais poderoso do que uma idéia que chegou no tempo certo."
(Victor Hugo)
Bom final de semana, beijos, Vi

Maria Lúcia - Asas da Imaginação disse...

Oi amiga! Quanta informação interessante!
Querida, obrigada pela força em minha reeducação alimentar! Eu também não deixo de comer o que gosto, mas o pastel da feira ficará suspenso e será um prêmio para quando eu baixar mais 1 kg da última pesagem...rsrsrs.
Beijocas. Te aguardo pra outras prosas, tá?

Coração da Nena disse...

É realmente uma volta ao tempo.
Valeu, querida, estou só aqui no aprendizado, hehehe....
Vc viu a felicidade da Helena? Gente, ela vibrava! Vovó é louca por essas meninas.
Pssa lá no blog p ver o tamanho da minha coragem, hehehe...
Beijos e bom final de semana.
Nena.www.coracaodanena.blogspot.com